SOBREVIVÊNCIA DOS JAVALIS

Laís Bertoche

No dia 23 de junho de 2018, um grupo de doze jogadores do time de futebol conhecido por Javali Selvagem, com idade entre 11 e 16 anos, juntamente com o técnico de 25 anos, decidiram, depois do treino, explorar a caverna de Tham Luang, um dos maiores complexos subterrâneos da Tailândia.

Mas uma forte tempestade alagou o interior da caverna, bloqueando a entrada principal e obrigou-os a buscar um lugar seguro para passar a noite. A Tailândia tem clima tropical, mas ventos, chuvas fortes e alagamentos são frequentes no período das monções, que vai do meio do ano até outubro.

Eles foram encontrados no nono dia por uma dupla de mergulhadores ingleses, mas ainda permaneceram no local, num total de 18 dias. A complexidade da situação exigiu intenso planejamento e cautela e contou com profissionais e voluntários de várias partes do mundo. O trabalho de resgate durou três dias, e na terça-feira, dia 10 de julho, foram retirados os quatro últimos garotos e o treinador – todos muito fracos, mas vivos.

Segundo o Ministério de Saúde Pública da Tailândia, o estado de saúde dos garotos era bom, já que estavam sem febre e “em um bom estado emocional”.

Técnica de acalmar a mente pode ter salvo os meninos

Encontrar os jovens e o treinador vivos e tranquilos surpreendeu as equipes de res-gate, que começaram a buscar explicações. Quando já estavam a salvo, os meninos falaram do medo, da fome e da alegria de terem sido encontrados pelos mergulhado-res. Disseram que não tinham qualquer alimento – e por isso, evitavam pensar em comida – e que bebiam a água que pingava das paredes da caverna.

Pesquisadores sugerem que a chave para esse milagre pode ter sido a meditação. Sabe-se que Ekapol Chanthawong, o treinador, viveu durante dez anos num mosteiro budista, prática que o habilitou a ensinar e a incentivar os jovens a meditar. Isso foi fundamental para o controle mental, manutenção da calma e da confiança nos jovens, diminuindo o metabolismo orgânico e consequentemente a fome durante o tempo em que ficaram dentro da gruta.

Benefícios da meditação para o corpo e a mente

A meditação é uma técnica que nasceu no oriente há mais de 4.ooo anos. Desde a década de 1960, um número crescente de pesquisadores vem observado que seus benefícios vão muito além do simples rela-xamento, recomendando sua prática para quem quer ter uma vida mais saudável e equilibrada. Além da desaceleração do metabolismo, seus benefícios incluem diminuição da ansiedade e aumento do controle emocional, mesmo sob intenso estresse.

Mesmo para aqueles que não tem treinamento, como parece que aconteceu na caverna, a prática intensiva produz alterações bioquímicas que regularizam a fre-quência cardíaca e a pressão arterial, além de provocar uma mudança da percepção do estresse, da dor e da fome, que passam a ser encarados de forma menos dramática e com maior aceitação, apesar das dificuldades externas.

Técnicas atuais que permitem visualizar imagens do cérebro, como a Ressonância Magnética e a Tomografia, indicam uma redução da massa cinzenta no hipocampo de pacientes depressivos ou com transtorno de estresse pós-traumático. Observou-se que a pratica meditativa produz um aumento das sinapses neurais em várias regiões, influenciando de modo positivo o processo de aprendizagem, a memória e a regulação das emoções, além de ampliar a empatia e melhorar o comportamento e o desempenho acadêmico.


Pessoas que meditam diariamente a mais de dez anos têm uma diminuição na produção de adrenalina e cortisol, hormônios associados a distúrbios como ansiedade, déficit de atenção, hiperatividade e stress, aumentando a produção de endorfinas, ligadas à sensação de felicidade.

Observou-se também uma redução dos riscos de cardiopatia, normalização da pressão arterial, diminuição da dor em doenças crônicas, ativação do sistema imunológico, sendo valiosa sua contribuição no tratamento do câncer. Meditar é mais repousante que dormir, já que uma pessoa em estado meditativo consome seis vezes menos oxigênio do que quando está dormindo.

A Prática da meditação

Pesquisas realizadas por universidades no mundo todo, concluíram que dois períodos de 15 minutos de meditação diária por 6 meses já apresentam respostas significativas em vários transtornos emocionais e orgânicos: meditar é uma boa forma de alcançar uma vida mais feliz, saudável e produtiva num prazo relativamente curto.

A meditação é uma pratica mental intensa que vem ganhando cada vez mais respaldo científico. Seus métodos podem variar (em silêncio, entoando mantras etc.) e diferir quanto ao tempo de duração, mas como já vimos, todas conduzem a uma melhora significativa do estado mental, diminuindo o impacto da velhice sobre o corpo e a mente.

Os cientistas identificaram três categorias básicas de meditação:

- Atenção Concentrada, que conduz o foco da atenção para um único objeto, pensamento ou processo fisiológico. Frequentemente se utiliza manter a atenção concentrada no fluxo da respiração.

- O Monitoramento Aberto é uma prática meditativa que tem por objetivo a observação, a não-identificação e o não-julgamento dos pensamentos, sentimentos e emoções.

- A Auto-Transcendência Automática visa conduzir a mente a repousar automaticamente e sem esforço, numa condição fisiológica de repouso profundo, ampliando o estado de atenção plena e o despertar interior superconsciente.

Abaixo apresento algumas técnicas consagradas de meditação:

- Sudarshan Kriya, poderosa técnica de respiração ritmada, desenvolvida pelo mestre Indiano SRI SRI RAVI SHANKAR, peça central dos cursos da Arte de Viver;

- Meditação Transcendental: técnica que se utiliza de um mantra pessoal para criar, sem esforço, um estado de alerta em repouso;

- Mindfulness, seu objetivo é desenvolver a atenção plena, isto é, estar totalmente presente, consciente de onde estamos e do que estamos fazendo no momento presente, sem julgamentos;

- Vipassana, que significa ver as coisas como realmente são. Redescoberta por Buda Gautama há mais de 2500 anos, visa a total erradicação das impurezas mentais e a libertação completa do Ser;

- Kriya Yoga é um sistema de meditação que tem por objetivo alargar a consciência até receber dentro de si a Inteligência Universal de Deus. É ensinada na Self Realization Fellowship, fundada por Paramahansa Yogananda.

Técnica de Meditação

Essa técnica alia respiração e a entonação do mantra “So-Ham”:

1. Comece a observar a própria inspiração e expiração de ar.

2. Ao inspirar, introduza o pensamento interior “SO”, que significa o Ser, Deus; ao expirar, pense HAM, que significa “Eu Sou”.

3. Estabeleça um certo ritmo para a repetição silenciosa de S0-Ham, sem forçar.

4. Pratique a meditação durante quinze ou vinte minutos duas vezes por dia, pela manhã e à noite.

 

© 2018 LAÍS BERTOCHE. Todos os direitos reservados