PÁGINA INICIAL
DRA. DE S. LAIS BERTOCHE
TERAPIA TRANSGERACIONAL
CURSOS & EVENTOS
PSIQUIATRIA
REGRESSÃO DE MEMÓRIA
HOMEOPATIA
HARMONIZAÇÃO ANÍMICA
PERGUNTAS E RESPOSTAS
TEXTOS & CASOS CLÍNICOS
CONTATO
Regressão de Memória

A Terapia de Regressão de Memória, também conhecida como Hipnoterapia Regressiva e Terapia de Vivências Passadas (TVP), é uma técnica terapêutica utilizada para a cura de bloqueios do campo vital (corpo físico), emocional e/ou mental, comumente produzidos por traumas exógenos (onde é nítida uma relação de causa e efeito) ou endógenos (sem causa aparente).

Há situações do dia-a-dia que são potencialmente perturbadoras e estressantes como acidentes, desastres naturais, violência, miséria, doenças, fome, separações e morte, que aprisionam as vítimas por maior ou menor tempo, mantendo-as amarradas a esses enredos durante anos, impedindo-as de viver a vida com confiança e tranqüilidade. Noutros casos (traumas endógenos), embora não se identifique nenhum evento traumático ao longo da vida (no tempo e no espaço externos), ele está presente e é real na mente e nas emoções destas pessoas, fazendo-as sofrer tanto quanto àquelas que o vivenciaram fisicamente. Qualquer bloqueio traumático consome muito tempo e energia para manter-se encapsulado no porão da mente, isto é, sem gerar sintomas. O Eu, o Curador Interno de cada pessoa, traz potencialmente o poder para curar-se. Para isso, induz o personagem a vivenciar reiteradas vezes situações semelhantes àquela que gerou o trauma, com a finalidade de desfazer o bloqueio psíquico. Mas nem sempre se tem sucesso sozinho, fazendo-se necessária ajuda do terapeuta.

Alguns bloqueios da categoria endógena são de origem familiar e foram desencadeados por situações de sofrimento, humilhação, vergonha e luto vivido pelos ancestrais e que não puderam, a seu devido tempo, ser honrados ou justiçados. Eles permanecem como uma marca, como uma dor no campo emocional de seus descendentes (chamo-os de herança familiar psíquica).

Outros pertencem ao inconsciente coletivo, fazendo parte da história da humanidade e se apresentam como arquétipos na forma de imagens, sensações, sentimentos e sonhos. Temos ainda a possibilidade do sofrimento se apresentar na forma de impedimento, fraqueza, insegurança, indecisão, fobias, ansiedade, tristeza, confusão emocional e mental, dúvida, doenças psicossomáticas e outras e será despertado quando a pessoa estiver vivendo uma situação de estresse ou assistindo a um filme, lendo um livro ou mesmo em cenas cotidianas aparentemente sem importância.

Para curar a memória, em geral inconsciente, mas ativa, do trauma, o terapeuta de TVP conduz a pessoa a um estado ampliado de consciência, objetivando identificar o evento traumático. Neste estado de transe, é possível uma dissociação entre o sujeito e o episódio traumático - que agora será observado de um ponto de vista mais distanciado e amplo -, possibilitando a reavaliação do fato e as implicações de pertinência e responsabilidade pessoais, favorecendo o desapego da dor e do desespero iniciais. Esta abordagem permitirá à pessoa incorporar o aprendizado daquela experiência e reencontrar seu equilíbrio, mais plena e segura de si mesma. Os obstáculos que a vida oferece são sempre oportunidades de crescimento e desenvolvimento da consciência. Isto amplia a autonomia e a responsabilidade, inspirando a serenidade e a compaixão. Harmonizados e conscientes, passamos a ser campos radiantes de Paz, Sabedoria e Alegria a todos que se encontram à nossa volta.

INDICAÇÒES E CONTRA-INDICAÇÕES
• Algumas indicações: doenças psicossomáticas; neuroses; síndrome do pânico; fobias; falta de confiança (insegurança) em relação a si mesmo, as pessoas ou ao ambiente; dificuldade de relacionamento e na profissão; sensação de não estar presente, de não pertencer, de estar confuso.

• Contra-indicações: qualquer doença orgânica aguda ou crônica descompensada, tais como cardiopatias, diabetes e outras. Distúrbios mentais moderados ou graves.
© 2017 DRA. LAÍS DE SIQUEIRA BERTOCHE. Todos os direitos reservados